Jun 15
Terça

In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player

Powered by RS Web Solutions

Banner

Calendário

Junho 2021
D 2a 3a 4a 5a 6a S
30 31 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 1 2 3

Usuários Online

Nós temos 13 visitantes online
Pará: Ato de servidores federais unifica várias entidades sindicais PDF Imprimir E-mail

Pará: Ato de servidores federais unifica várias entidades sindicais

Sintsep-PA

Na sexta-feira, 21 de agosto do corrente ano, em frente ao Núcleo do Ministério da Saúde em Belém do Pará, situado na Av. Conselheiro Furtado, os servidores federais em greve do INCRA, SUDAM, ÓRGÃOS MILITARES, IEC, CENP, SASAI, FUNASA, UFPA, MINISTÉRIO DA SAÚDE, IPHAN, servidores descentralizados do MS para estados e municípios, UFRA, UFPA E MPE, realizaram ato unificado para cobrar do governo federal o atendimento da pauta de reivindicações protocolada desde 25 de fevereiro deste ano.
 
Cerca de 200 servidores participaram do ato em frente ao núcleo do MS no estado. Diversa falas de lideranças da greve, denunciaram o assédio moral escandaloso que os servidores vêm sofrendo no seu local de trabalho, demonstrando a necessidade de unificar a luta em torno dessa vergonhosa arma utilizada pelos gestores dos diversos órgãos para intimidar os servidores nos locais de trabalho, inclusive para impedi-los a aderirem à greve em curso no serviço público federal.

 

Durante o ato, os manifestantes obstruíram por duas vezes a Av. Conselheiro Furtado com a Travessa 9 de Janeiro, como forma de dar publicidade à greve e denunciar a intransigência do governo federal em não atender a pauta de reivindicações dos servidores.
 
No ato, os manifestantes denunciaram à população que há dinheiro no país, mas que o governo federal prefere pagar o endividamento público do país que consume aproximadamente 46% do orçamento geral da União garantindo assim a lucratividade dos banqueiros que saqueiam os cofres públicos, em detrimento do atendimento das necessidades da população. Denunciaram ainda, que a previsão mais otimista de crescimento da economia para 2016 será de 0,4% podendo chegar a 0,2%, enquanto que a dívida pública poderá chegar a 70% do orçamento geral da União. Diante do quadro, várias falas foram no sentido de exigir do governo a suspensão e auditagem do pagamento da dívida pública brasileira, a exemplo do ocorreu no Equador e na Grécia, visando saber o que de fato se deve. A dívida pública é principal fato que impede maiores investimentos nos serviços públicos.

Os manifestantes também não arredaram pé da greve. Reafirmaram que no dia 24 de agosto retomarão o movimento de greve até que o governo federal atenda a pauta de reivindicações do conjunto da categoria. Neste mesmo dia, será realizada a reunião do Fórum Estadual de Servidores Federais para se avaliar o ato e construir novas atividades do conjunto da categoria para continuar pressionando o governo e garantir a vitória da categoria.

·         Suspensão do pagamento e auditagem da Dívida Pública;
·         27,3% em uma única parcela incidente sobre o vencimento básico;
·         Abaixo a prática de assédio moral nos órgãos;
·         Investigação e punição aos assediadores;
·         Melhores condições de trabalho.

 

        

isp america   capacartilhami 880